quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Prova Brasil 5º ano









O disfarce dos bichos

Você já tentou pegar um galhinho seco e ele virou bicho, abriu asas e voou?
Se isso aconteceu é porque o graveto era um inseto conhecido como "bicho-pau". Ele
é tão parecido com o galhinho, que pode ser confundido com o graveto.
Existem lagartas que se parecem com raminhos de plantas. E há grilos que
imitam folhas.
Muitos animais ficam com a cor e a forma dos lugares em que estão. Eles
fazem isso para se defender dos inimigos ou capturar outros bichos que servem de
alimento.
Esses truques são chamados de mimetismo, isto é, imitação.
O cientista inglês Henry Walter Bates foi quem descobriu o mimetismo. Ele
passou 11 anos na selva amazônica estudando os animais.

MAVIAEL MONTEIRO, JOSÉ. Bichos que usam disfarces para defesa. Folhinha, 6 nov. 1993. Suplemento
infantil do jornal Folha de São Paulo. Adaptado pelas autoras. In:HELENA, Maria; Bernadette. Novo
Tempo: Português. São Paulo: Scipione, 1999. v. 1, p. 31.




O bicho-pau se parece com

(A) florzinha seca.
(B) folhinha verde.
(C) galhinho seco.
(D) raminho de planta.




Bula de remédio


VITAMIN

COMPRIMIDOS

embalagens com 50 comprimidos

COMPOSIÇÃO
Sulfato ferroso .................... 400 mg
Vitamina B1 ........................ 280 mg
Vitamina A1 ........................ 280 mg
Ácido fólico ......................... 0,2 mg
Cálcio F .............................. 150 mg


INFORMAÇÕES AO PACIENTE
O produto, quando conservado em locais frescos e bem ventilados, tem validade de 12
meses.
É conveniente que o médico seja avisado de qualquer efeito colateral.


INDICAÇÕES
No tratamento das anemias.


CONTRA-INDICAÇÕES
Não deve ser tomado durante a gravidez.


EFEITOS COLATERAIS
Pode causar vômito e tontura em pacientes sensíveis ao ácido fólico da fórmula.


POSOLOGIA
Adultos: um comprimido duas vezes ao dia. Crianças: um comprimido uma vez ao dia.


LABORATÓRIO INFARMA S.A.
Responsável - Dr. R. Dias Fonseca

CÓCCO, Maria Fernandes; HAILER, Marco Antônio. Alp Novo: análise,
linguagem e pensamento. São Paulo: FTD, 1999. v. 2, p. 184.








 No texto, a palavra COMPOSIÇÃO indica
(A) as situações contra-indicadas do remédio.
(B) as vitaminas que fazem falta ao homem.
(C) os elementos que formam o remédio.
(D) os produtos que causam anemias.



   Chapeuzinho Amarelo

     Era a Chapeuzinho amarelo
     Amarelada de medo.
     Tinha medo de tudo, aquela Chapeuzinho.
     Já não ria.
5   Em festa não aparecia.
     Não subia escada
     nem descia.
     Não estava resfriada,
     mas tossia.
10 Ouvia conto de fada e estremecia.
     Não brincava mais de nada,
     nem amarelinha.
     Tinha medo de trovão.
     Minhoca, pra ela, era cobra.
15 E nunca apanhava sol,
     porque tinha medo de sombra.
     Não ia pra fora pra não se sujar.
     Não tomava banho pra não descolar.
     Não falava nada pra não engasgar.
20 Não ficava em pé com medo de cair.
     Então vivia parada,
     Deitada, mas sem dormir,
     Com medo de pesadelo.



HOLLANDA, Chico Buarque de. In: Literatura comentada. São Paulo: Abril Cultural, 1980.




O texto trata de uma menina que 



(A) brincava de amarelinha.       (C) subia e descia escadas.
(B) gostava de festas.                (D) tinha medo de tudo.